quarta-feira, 31 de agosto de 2011

"Diário da minha ausência"

(...) sinto o tempo a passar, a correr , e eu aqui sentada à espera! impávida! parada! Sem me mover! A perder as poucas conquistas que surgem na minha vida! As coisas não se põem boas! As coisas não melhoram nem se passa nada! Os amigos vão-se perdendo com o tempo, porque a "vida mudou"! A vida mudou e nõs também mudamos! E, depois, são os dias sempre iguais, com a mesma energia de sempre, mas p´ra quê essa energia, se tudo à minha volta nada mexe! tudo na mesma, sempre igual, sempre igual! As mesmas saídas, os mesmos de sempre de sempre, os mesmos copos! vazios e a encher! A mesma companhia! E o mesmos assuntos! Os mesmos = a Seca! Mas que Seca! E só quando estamos longe ou quando já não somos os mesmos e olhamos para trás é que vimos que a Seca era, no fundo, divertimento e ficamos em Lágrimas a pedir para voltarmos a ter secas como d´antes, porque AFINAL eram Super!
Depois... Há momentos assim! Em que nos sentimos lixo humano. E engolimos p´ra dentro tudo! mastigamos tudo! E engolimos porque não "vamos incomodar ninguém com as nossas coisas?!" "P´ra quê ligar"?! "Estão longe e não podem fazer nada"?! E esperar sentada até que o nosso <3 Coração se volte a encher de alegria, como "d´antes"! D´antes sim! Quando achávamos uma seca e que tudo não tinha valor! O valor que não damos às coisas! Que não damos a nada! Que não damos aos momentos! Nada nos interessa verdadeiramente, pelo menos durante mais de uns minutos da nossa atenção!
Até aos 20 anos achamos que tudo está garantido se lutarmos e trabalharmos arduamente! Se merecemos => temos! Tudo é possível! Nada se esgota! Podemos fazer o que quisermos! Temos desculpa para (quase) todas as burrices! Somos Jovens! Somos imbatíveis! O nosso corpo nem se ressente com as porradas que lhe damos?! Uau! Somos inteligentes! Podemos ter a carreira que uisermos?! Até que nos batem com a porta na nossa cara, com força, fechando as oportunidades das nossas vidas! Porque estamos ligados, Dependentes de uma coisa que se chama "viver em sociedade".
B.mi

Sem comentários:

Enviar um comentário